O secreto “Konami Code”

O “cheat code” mais famoso do mundo foi criado em 1986 pelo programador Kazuhisa Hashimoto. Mas afinal quem é Kazuhisa, por que criou o código e de que se alimenta?

Hashimoto fazia parte de uma equipe de quatro pessoas em um port de Gradius para o NES

Gradius 1985

Gradius Arcade

Gradius é um Shoot’em Up Side Scrolling que fez um enorme sucesso entre a gurizada que frequentava os flipers nos anos 80 e 90

Através de sete fases você enfrenta diferentes inimigos e chefões gigantes que normalmente possuem um centro como ponto fraco. Sucesso da Konami, até hoje é muito jogado por entusiastas dos jogos arcade.

O origem do código

Para procurar bugs no desenvolvimento do jogo, Kazuhisa Hashimoto precisava zerar várias vezes. Mas Gradius era muito difícil e para facilitar o processo, o programador criou um código para ativar todos os power ups.

Este código deveria ser fácil de memorizar e executar. E foi daí que surgiu a famosa sequência (▲▲▼▼◀▶◀▶ BA).

Em entrevista, o criador do código explica em detalhes:

“…Tinha um cara que era meu subordinado e ele jogava a versão arcade, era mesmo durão. Eu não jogava tanto e obviamente não conseguia terminá-lo, então incluí o Konami Code [risos]. Como eu seria o único a utilizá-lo, queria ter certeza de que seria fácil de memorizar. O jogo levou cerca de um ano e meio em desenvolvimento e na época, incluir o código foi como um divertido quebra-cabeça. ‘Como eu conseguiria colocar estes passwords no programa?’ Eu me perguntava.

O legado

Até hoje o código é utilizado em diversos jogos e meios digitais. Já virou uma espécie de easteregg na cultura pop. Abaixo alguns jogos que utilizam o código.

  • Tetris
  • Gradius

  • Assassins Creed III
  • Batman Returns
  • Bioshock Infinite
  • Borderlands 2
  • Castlevania: Bloodlines
  • Contra
  • Crash Bandicoot 3: Warped
  • Daytona USA
  • Final Fight 2
  • International Superstar Soccer Deluxe

Post source : https://meiobit.com/96412/conhea-a-origem-do-konami-code/

About The Author

Amo videogames, natureza, animais e comida.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *